Dicas para comprar moeda estrangeira sem gastar muito

Aquisição fracionada, pesquisa de preços e planejamento financeiro estão entre as soluções para não pagar caro pela moeda estrangeira

Ao sair do Brasil, um passo importante que você precisa providenciar é a compra da moeda do país de destino. Porém, identificar o momento para adquirir o dinheiro estrangeiro é sempre um dos maiores desafios para quem quer fazer um bom negócio.

Confira algumas dicas da MeuCâmbio.com.br para viajar ao exterior com mais tranquilidade e economizar alguns trocados. Confira:

 

Planeje o quanto você pretende gastar

Assim que o destino da viagem estiver definido, faça uma estimativa dos gastos que serão realizados. Dificilmente você conseguirá fazer a conta exata, porém, programe-se para comprar cerca de 20% a mais do valor calculado para possíveis contratempos ou gastos extras não previstos no planejamento. Usar o cartão de crédito para suprir esses gastos pode deixar a sua viagem até 11% mais cara!

 

Acompanhe as variações na cotação da moeda

Com tantas variações na cotação do câmbio, fica difícil definir qual o melhor dia para comprar. Por isso, é importante acompanhar o mercado no período que antecede a viagem. Para avaliar qual é a melhor cotação, use a tecnologia a seu favor e cadastre um alerta no site MeuCâmbio.com.br. Você pode receber simulações customizadas diariamente, semanalmente ou mensalmente. Também é possível cadastrar alertas de variação de preço, por exemplo, “se o dólar cair 3%, me avisem!”. Ou acionar um alerta para ser avisado quando a moeda estiver disponível pelo preço que você deseja pagar!

 

Compre aos poucos e com antecedência

Sabemos que os turistas querem acertar o dia exato para comprar o máximo de moeda, gastando o mínimo possível. Mas isto é praticamente impossível de conseguir. É preciso contar com a sorte, mas é melhor não esperar por ela! A melhor alternativa é a compra fracionada. Ela reduz as chances de se comprar no melhor dia, mas também diminui a possibilidade de se fechar negócio logo depois de algum cenário de stress.

 

Confira pacotes incríveis para viajar barato e fugir da alta do dólar

 

Faça a compra em horário comercial

Não existe um padrão de comportamento no preço das moedas, assim não é possível afirmar que existe um dia ou um horário ideal para realizar a sua compra. O que o especialista da MeuCâmbio.com.br afirma é que sua compra deve ser realizada em horário comercial. Em algumas corretoras você consegue fazer compras fora desse horário. Porém, como não se sabe se no dia seguinte a cotação vai estar mais alta ou mais baixa, é melhor esperar porque é colocada uma margem de segurança após às 18h. Ou seja, o cliente acabará pagando mais caro.

 

Quer praticidade? Compre a moeda oficial do país de destino

Sabemos que em alguns países é mais econômico levar uma moeda forte como o dólar ou euro para, depois, trocar pelo dinheiro local. No entanto, comprar a moeda oficial do país de destino aqui no Brasil é mais cômodo. Afinal, você já conhece as instituições financeiras que pode confiar, não precisando buscar referência sobre a idoneidade da loja.

 

Quer segurança? Utilize o cartão pré-pago

Levar o dinheiro em espécie é a melhor forma de economizar durante a viagem, afinal o imposto é de 1,10% (IOF-Câmbio). Caso queira mais segurança, porém, o cartão pré-pago é uma ótima solução. Procure optar pelas bandeiras Mastercard ou Visa que têm a maior rede de caixas para saque e são aceitas em uma quantidade maior de estabelecimentos. Com o cartão pré-pago, você não fica exposto às variações da moeda ao longo de sua viagem (risco oferecido pelo cartão de crédito). Você paga spreads (taxas percentuais de conversão) mais baixas e quando vai para países em que a moeda oficial não é o dólar americano, como Austrália, Nova Zelândia ou Canadá, por exemplo, você não paga dois spreads de conversão (Dólar Canadense à Dólar Americano / Dólar americano à Reais).

 

Mais informações em www.meucambio.com.br.