Morro de São Paulo: sossego, surf e badalação

 

Morro de São Paulo reúne lindas praias e construções históricas

 

Morro de São Paulo é a visão do paraíso no litoral baiano. Formado por três principais ilhas – Tinharé (onde se localiza Morro de São Paulo), Boipeba e Cairu –, o arquipélago reúne praias de águas calmas e cristalinas, cercadas por paisagens com muito verde.

Situada no Baixo Sul da Bahia, a 308 quilômetros de Salvador, Cairu é um dos destinos mais visitado do Estado. Nos meses de alta estação, recebe aproximadamente 4.000 pessoas por fim de semana. É grande a movimentação de jovens e casais durante todo o ano. Em janeiro, as famílias ocupam as praias, e em agosto a cidade se enche de turistas estrangeiros.

Além da orla, a região guarda segredos da história do Brasil, e belezas inigualáveis que deixam os visitantes encantados. A atividade econômica do município está baseada na pesca, na agricultura e principalmente no turismo. Para acolher seus visitantes, Cairu oferece boa infraestrutura hoteleira, com cerca de 300 hotéis e pousadas, somando mais de 20 mil leitos. É o quarto maior produtor de coco e o primeiro em produção de dendê da Bahia.

O município situa-se em uma região rica em bens culturais, possuindo dois sítios histórico-naturais classificados pelo Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia: o Centro Histórico de Cairu e o Sítio de Morro de São Paulo.

Além disso, o arquipélago possui 14 monumentos isolados, espalhados pelas ilhas. Com raízes na época do Brasil Colônia, Cairu surgiu oficialmente quando foi criada a Vila de Nossa Senhora do Rosário de Cairu, em 1610. As primeiras informações históricas sobre as terras que hoje compõem o município datam da terceira década do século 16. Os povoados, no entanto, só começaram a se formar na época das Capitanias Hereditárias, em 1534.

Quem vai à cidade não pode deixar de visitar o Convento de Santo Antônio, o mais importante monumento arquitetônico da Ordem Franciscana e um dos primeiros do Brasil. Também vale conferir as ruas de pedra, o casario colonial, o cais do porto e um marco do barroco brasileiro: a Igreja Matriz de Nossa Senhora do Rosário.

Além dos monumentos, a região oferece inúmeras ilhas, cercadas de águas claras e mornas. Possui faixas de praias inabitadas e Mata Atlântica rica em fauna e flora tropical. Neste cenário, o visitante pode se desafiar em esportes de aventura, náuticos e nos passeios ecológicos.

 

Cinco praias divididas por interesses

O Morro de São Paulo é uma das principais portas de entrada de Cairu. A ilha é dividida em cinco praias, cada uma para um tipo de público. A Primeira Praia é excelente para a prática do surfe. A Segunda é a da badalação. A Terceira é mais calma, para caminhar e mergulhar, e também serve de ponto de partida para passeios turísticos. A Quarta é famosa por reunir belas piscinas naturais. E, por fim, a Quinta, conhecida como Praia do Encanto, apresenta uma ampla faixa de areia e linda paisagem.

Chegar até Morro exige disposição e algum preparo físico. Partindo do cais, há ladeira bem íngreme e rua de terra, onde fica difícil circular com mala de rodinhas. Carregadores se oferecem para levar a bagagem mediante pagamento de taxa. Carros não circulam pela ilha. O trajeto para as praias mais distantes é feito em estradas paralelas, a bordo de veículos 4×4.

Antes da Primeira Praia está situada a Vila, centro da badalação, com bares, danceterias, restaurantes, lojas de moda e artesanato. A praça é palco de apresentações musicais durante todo o ano.

 

Histórico

Foi em Morro de São Paulo, há mais de 400 anos, que o povoamento de Cairu começou. A pequena vila que deu origem ao município guarda um rico patrimônio histórico, com destaque para a Fortaleza, com 700 metros de muralhas, a Igreja Nossa Senhora da Luz, a Fonte Grande e o Farol do Morro. Todos esses monumentos foram registrados no diário de D. Pedro II, durante sua visita em 1859, e são exemplos de edificações que marcaram momentos da história da Bahia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.