Maranhão: conheça este verdadeiro oásis brasileiro

Lagoas de água doce entremeiam dunas de areia fofa nos lençois maranhenses

Feche os olhos e imagine o paraíso. Provavelmente você imaginou uma praia no Brasil com águas esverdeadas e rodeada por palmeiras, típica de cartão postal. Mas não se deixe levar pelo senso comum. Com quase 8 mil quilômetros de litoral, a costa brasileira tem praias tão distintas quanto paradisíacas e que fogem totalmente do clichê.

Entre os paraísos ainda escondidos na costa brasileira estão os Lençóis Maranhenses, no Maranhão, na região norte do País. Com dunas que se estendem por até 25 km para o interior e lagoas de água doce que são um verdadeiro convite ao mergulho, os Lençóis Maranhenses vão atualizar as suas definições de paraíso.

Lençóis, que significa sábana, leva este nome porque, visto de cima, o conjunto se assemelha ao acolchoado desarrumado de uma cama. E não é só pelos ares que é possível apreciar a beleza deste lugar. O Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses é tão grande quanto a cidade de São Paulo – com 1.550 quilômetros quadrados –, mas pode ser explorado em veículos 4×4 e a pé em caminhos que levam pelo sobe e desce de dunas com até 40 metros de altura e com lagoas sazonais de águas quentinhas.

BARREIRINHAS

Barreirinhas é a porta de entrada para este incrível destino. O aeroporto mais próximo está localizado em São Luís, capital do Maranhão. De lá é possível chegar a Barreirinhas em trajeto que dura quatro horas em boa estrada. Barreirinhas tem hotéis e pousadas que facilitam a vida de quem quer se aventurar pelas dunas, além de opções de passeios para todos os públicos.

O Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses, localizado próximo à cidade, guarda as magníficas dunas esculpidas pela natureza. Para desfrutar deste destino no auge de sua beleza, a melhor época para viajar é entre meados de agosto, quando as lagoas estão cheias graças às chuvas do primeiro semestre.

A melhor forma de explorar os lençóis é realizando o passeio em veículo 4×4 com travessia em trilhas de areias brancas, lagos e pequenas dunas até chegar ao Parque, podendo optar por dois circuitos de visitação: Lagoa Azul ou circuito Lagoa Bonita. Aproveite o passeio para curtir as lagoas, deslizar pelas areias finas e finalize o dia contemplando um belíssimo pôr do sol nas dunas.

Barreirinhas está localizada à margem do Rio Preguiças e oferece várias opções de lazer e acesso para outros povoados que também merecem uma visita.

ATINS

Outro vilarejo que ganhou a atenção dos viajantes que passam pelo Maranhão nos últimos anos se chama Atins. De lá é possível ter outra perspectiva do Lençóis Maranhenses, com dunas menores e mais próximo da praia. Para chegar até lá partindo de Barreirinhas basta pegar uma lancha pelo tranquilo Rio Preguiças, onde se avista em suas margens igarapés, mangues, buritis, pés de Juçara (açaí), além de garças e guarás. Neste passeio acontecem três paradas.

A primeira é em Vassouras, onde se pode saborear uma deliciosa água de coco e interagir com os macacos pregos que ali habitam. A segunda parada é Mandacaru, pequeno vilarejo de pescadores que tem o Farol de mesmo nome para contemplar a paradisíaca visão de dunas, do rio e sua foz. A terceira parada, Caburé, é uma península de areia localizada entre o rio e o mar. Nesta antiga vila de pescadores há opões para almoço, diversão e descanso.

Finalmente chegando ao vilarejo de Atins, veículos 4×4 levam ao Canto do Atins, local de caminhada pelas belas dunas do Parque e de banho nas águas das lagoas que se formam no período de chuva.

Algumas características a região aguçam a curiosidade dos turistas, que não entendem como pode haver peixes em lagoas sazonais. A explicação de especialistas é de que algumas espécies de peixes depositam ovos na areia resistentes ao período de seca, e estes se desenvolvem quando a lagoa volta a encher. Ate também lagoas que crescem tanto que se unem a braços de rios, facilitando assim o vai e vem dos cardumes.

Na hora do almoço, não deixe de provar o famoso camarão grelhado com abacaxi, típico do povoado. Após essa refeição, nada melhor do que descansar em redes, sentindo uma deliciosa brisa do mar.

FAÇA AS MALAS

Ao planejar sua viagem aos Lençóis Maranhenses, recorde-se que não há voos diretos entre Bogotá e São Luiz. A Latam opera voos entre as duas cidades com escala em São Paulo. Quem vem de Bogotá a São Paulo conta ainda com voos da Copa e Avianca. No Brasil, as companhias Gol, Latam e Azul fazem o trajeto São Paulo-São Luiz.

Fique atento ao calendário para planejar a sua viagem. Apesar da aparência desértica, durante o primeiro semestre a região permanece chuvosa, em agosto as lagoas estão cheias e convidativas para mergulho e a partir de setembro as lagoas começam a secar. Para aproveitar o destino com conforto e segurança, prepare-se para enfrentar o clima das dunas. A temperatura média anual é de 26°C, mas pode ultrapassar os 30°C tranquilamente. Recomenda-se levar água, protetor solar, chapéus, óculos e roupas leves. Sem se esquecer, é claro, das roupas de banho e câmera fotográfica para registrar todos os momentos neste cenário mágico.

Antes de fechar a mala se certifique de estar com as vacinas em dia. O Brasil sofre com surto de febre amarela e regiões como o Maranhão estão sob alerta do Ministério da Saúde. Não há obrigatoriedade de comprovação vacinal para entrada no Brasil, no entanto, o Ministério da Saúde recomenda que os turistas internacionais atualizem a sua situação vacinal previamente à chegada ao país com no mínimo 10 dias de antecedência.